HORA DO (K)DRAMA: SHE WAS PRETTY

ON AIR

Annyeonghaseyo Usagi imnida!

[Alana: Essa semana não tivemos post pois estou, novamente, com problemas no paraíso. Torçam pra que se normalize]

Como foi a semana de vocês dorameiros?! Espero que tenha sido boa! Pra mim foi um misto de acontecimentos, cheguei até ver a Lola e o Erick – banquei a adolescente revoltada HAHAHAHA -, minhas saudações aos meus amigos que sempre me ouvem e me ajudam nos momentos mais difíceis.

Aproveitando a deixa, vamos falar sobre esse dorama amorzinho diretamente de 2015 – o último trabalho que o Siwon (Super Junior) fez antes de entrar pro exército, inclusive – She Was Pretty. Eu acredito que muito mais que um dorama romântico e bobo, ele traz um foco muito legal pra amizade e aqueles lances de aparência que nos deixam muito inseguros.

HyeJin (Hwang Jung-Eum) e SungJoon (Park Seo-Joon) são amigos desde do ensino fundamental. Hyejin era linda, magra e alta, já SungJoon era gordinho e baixinho, por conta disso era considerado o patinho feio da sala. Ainda jovem o garoto teve que se mudar pra outro país e pelo fato de ainda serem crianças não conseguiram manter contato. Anos depois, SungJoon retorna e consegue fazer contato com HyeJin, mas ambos não se reconhecem… DANG!

Kim HyeJin – eu tenho mania de dizer que “é Kim, é meu bias” deve servir pra personagem também, né?! HAHAHA -, tá na minha lista de mocinhas favoritas de todos os doramas (não passei essa lista a limpo, mas ela tá lá!). Ela é aquela personagem que a princípio não damos nada, mas aos pouquinhos você descobre que ela é uma caixinha de surpresas! Cheia de sonhos e com grande sabedoria, HyeJin teve meu foco por todo o dorama. HyeJin passou por muito problemas da infância pra fase adulta, assim acabou “perdendo” todos os seus charmes e beleza, com isso acabou perdendo oportunidades pra ingressar em empresas – o que é atualmente o objetivo dela – e, sim, foi por conta da sua aparência e currículo pouco recheado. Quando seu grande amigo – cof cof amor de infância cof cof -, retorna, eles marcam de se encontrar pra por o papo em dia, mas quando SungJoon passa reto sem reconhecê-la, a garota fica com vergonha da própria aparência e dá no pé.

E é aí que sua melhor amiga NaRi (Koh Joon-Hee) entra em cena – o que talvez tenha sido uma péssima ideia HAHAHAHA Ela é basicamente o padrão coreano, modelinho, e não hesita em curtir as noitadas de Hongdae com um oppa diferente a cada dia da semana (certa ela né, mores?). HyeJin implora pra ela tomar seu lugar e falar com SungJoon. Calmou Usagi! Como assim o cara não ia reconhecer a mina que ele gosta?! Na Coréia é meio impossível você reconhecer alguém que conheceu na infância, por que a cirurgia plástica é muuuuuito comum lá, então todo mundo muda e muda MUITO! – no caso da HyeJin ela ficou “feia”. Eu achava estranho também, por exemplo, quando eu assisti Hello Monster e o cara não reconheceu o irmão (?), mas é normal, acreditem.

NaRi faz a boa e vai falar com o boy da amiga, HyeJin pediu que ela só falasse um oi e dissesse que ia viajar para o exterior que não daria pra manter contato BLABLABLA, mas o que ela não contava é que NaRi ia acabar encontrando com SungJoon dias depois, manter contato e acabar se apaixonando por ele – POIS MUITO QUE BEM, DONA NARI! Ela começa a encontrar com o boy as escondidas e fica com aquela desculpa de “na próxima vez eu conto a verdade”, mas nunca chega a “próxima vez”.

O relacionamento das meninas é muito legal, elas moram juntas e tão sempre lado-a-lado se apoiando e seguindo o baile. NaRi apelida carinhosamente sua bff de esposa e HyeJin consequentemente a chama de marido por dividirem a casa, muito fofas, mas um pouco estranho, né? HAHAHAH – me lembra tanto orkut/msn quando a gente chamava fulana de marida(?) que época, rapaz [Alana: eu tinha uma amiga que era minha marýdahh, HAHAHAHAHA ~momentos]. Fiquei muito brava com a NaRi em alguns momentos, por conta das atitudes egoístas, mas no fim ela provou que a amizade delas vem em primeiro lugar e o mesmo pra HyeJin, ou seja, elas não ficam uma contra outra por conta de macho e isso é BOM DEMAIS!

SungJoon ficou um pouco estúpido quando cresceu por ter sofrido tanto quando era gordinho, achou que agora que tava gatão podia esnobar a moçada. Bem, era o que eu pensava… SungJoon se mostrou um gentleman após alguns episódios e de ódio/desprezo mortal eu criei um amor enorme por esse personagem – e assim Park SeoJoon se tornou um dos meus oppa encantados ponto com. Depois de passar o calor do momento, quando reencontra a falsa HyeJin, vai sacando que ela tá muuuuuuuito diferente e que, opa, não é ela?! Mas a nova estagiária lembra muito sua amiga de infância, até tem o mesmo nome e isso o confunde a ponto de tudo que ela faz o irritar.

Sim, por obra do destino (lê-se roteiro), HyeJin consegue um estágio na revista em que o SungJoon trabalha – assim fica meio impossível de não te notar fofa! -, e a trama vai se desenrolando daí. Ainda temos o bônus chamado Kim ShinHyuk (Choi Si-Won) que só deixa o drama mais divertido e alegre (simplesmente amo os personagens do SiWon). Ele também trabalha nessa revista e acaba conhecendo HyeJin em seu primeiro dia, a apelida carinhosamente de Jackson por conta dos mocassins pretos da moça – garanto que você vai se derreter com os “HEY JACKSON!” – já da pra prever que eles se apegam muito rápido e outra amizade linda que o dorama deixa. Até ele começar a desenvolver sentimentos a mais por ela, mas isso não caga a amizade deles. Pelo contrário, ele continua cuidado dela do seu jeito brincalhão  – ele enxerga a beleza nela que ninguém vê, how cuUute -, e se afasta quando vê que tá confundido as coisas e segue o baile (quem dera se todo homem fosse assim).

Não achem que She Was Pretty é só mais um clichê bobo, sobre com uma mulher feia fica linda e atrai olhares depois disso – tipo Beth a feia? -, ele é beeeeeem mais sensível e de um jeito muito divertido passa uma mensagem super bacana sobre a amizade em seus vários casos.

A trilha sonora é muito gostosa e levinha, boa pra ficar olhar pro céu azul e fazendo vários nadas – recomendo Thumping e Close To You . Gostaria de falar mais e até sobre a obra do Auguste Renoir que tem grande peso no dorama, mas tô muito atrasada pra ir trabalhar – o que não é novidade, né? HAHAHA – então espero que tenham gostado da resenha e que tenha despertado o interesse de vocês para assistir She Was Pretty!

 

Você pode assistir no DramaFever e no Viki

 

Aqui foi a Usagi e corta!

 

 

OFF AIR

Deixe uma resposta